História pra contar: O Primeiro Ministro na parada do ônibus. Ou fuck Monday morning.

by - 11:11

Aconteceu em setembro de 2016, eu acho. Era uma segunda-feira de manhã, o dia mais complicado e odiado da semana pra mim. Tinha acordado pra variar meio atrasada, bem azucrinada e num mau humor Garfieldiano. Olhei pela janela e vi que tava meio nublado e parecia frio, então me enchi de roupa e saí correndo porta à fora, carregando uma mochila e uma sacola e tentando me equilibrar sobre um salto alto.

Essa era eu na parada do ônibus


Cheguei esbaforida e suando na parada do ônibus e vi que o ex- Primeiro Ministro da Austrália, Tony Abbott, estava ali. Havia menos de 1 ano que ele tinha sido deposto do cargo que ocupou desde 2013 e naquela ocasião estava se candidatando a alguma posição no parlamento australiano. E as eleições estavam próximas, iriam acontecer em outubro de 2016. Essa era a razão pela qual ele estava na parada de ônibus em Manly Vale.

Tony Abbott dando pinta no Wharf em Manly

Mas não pensem vocês que ele estava rodeado de seguranças armados até os dentes ou com um bando de puxa-sacos – vulgo cabos eleitorais. Não, o cara tava sozinho ali no ponto de ônibus naquela oridnária manhã de segunda-feira em Sydney.

Parei na fila de meia dúzia de pessoas pra esperar o coletivo quando Tony Abbott me abordou e o diálogo foi esse:

Tony Abbott: Bom dia, tudo bem com você?
Eu, perplexa: Bom dia, tudo bem sim e com o senhor?
Tony Abbot: tudo bem também. Meu nome é Tony Abbott, muito prazer (nesse momento ele apertou minha mão)
Eu, mais perplexa do que antes: Ah, prazer. Meu nome é Lucy (é assim que eu me apresento aqui na Austrália. Luciana é muito difícil de pronciar em inglês)
Tony Abbott: Prazer Lucy. Então, eu gostaria de saber se você tem alguma sugestão pra me dar, alguma ideia, algo que seja interessante e que eu possa fazer quando eu for eleito.
Eu, com cara de ponto de interrogação e ainda meio dormindo: ãh.... hummm... olha, o senhor não me leve à mal, mas eu to meio atucanada, atrasada, não acordei direito ainda. Me desculpa, mas não consigo pensar em nada pra sugerir nesse momento.
Tony Abbott sorrindo: tudo bem, eu entendo. É muito cedo ainda pra falar de política, né? Talvez depois de um café.
Eu ja vendo o ônibus se aproximar: exatamente. Bom, meu ônibus chegou, preciso ir. Desculpa não poder ajudar, mas tenha um bom dia.
Tony Abbott: obrigado, um ótimo dia pra você também.


Vote em mim, darling

Entrei no ônibus que como sempre estava cheio e tive que viajar em pé. E daí é que me deu o estalo da grande oportunidade que havia acabado de perder. O ex-Primeiro Ministro da Austrália, atual candidato à alguma vaga que eu até hoje não sei qual era, veio pedir A MINHA opinião e eu não tinha nada pra falar simplesmente porque era fucking Monday morning.


Fim da história.

Veja mais Posts

2 comentários

  1. pois nao e todo dia e nem todo ano que a gente ver um ex chefe de estado ou de governo na nossa frente e deixa passar oportunidade como voce deixou

    ResponderExcluir