Virando a Própria Mesa – Parte 12: 7 dias

by - 07:18

O último post escrito aqui foi há 1 mês quando faltavam 37 dias pro embarque. Hoje me restam apenas 7 dias em solo brasileiro, em Porto Alegre, na minha casa, com minha família, meus amigos e minhas coisas. Parece até um sonho, mas a hora da partida ta logo ali.

Nesse estágio da mudança o que eu mais ouço é “a mala já ta pronta”? Não, as duas malas de 23kg cada uma onde terei que resumir pelo menos os últimos 15 anos de vida, ainda não estão prontas e essa será a última tarefa de uma extensa lista de coisas pra resolver e será feita na antevéspera da viagem com a ajuda da minha mãe. Arrumar uma mala é uma das tantas coisas que eu ainda não aprendi a fazer.

Se a arrumação das malas ainda não aconteceu, as despedidas já começaram e de todas as etapas do plano sem dúvida nenhuma essa é a mais difícil, a pior de todas as tarefas a ser executada. Comecei me despedindo da minha afilhada de 6 anos que já está juntando dinheiro pra comprar uma passagem e voar até a Austrália pra me visitar. Difícil que foi segurar o nó na garganta e não me derramar em lágrimas na frente da criança que eu amo bem antes de ela nascer. Em seguida, tive que me despedir da minha única avó que tem 94 anos e que luta contra si mesma diariamente pra se manter lúcida e viva. Saí da casa dela prometendo que nos veremos de novo assim que eu puder voltar ao Brasil, mas meu coração apertou pela dúvida de não saber se ela vai aguentar firme até lá. Tive que me despedir das minhas tias e tios, dos meus primos e da Maria Antônia, a cozinheira que há 30 anos trabalha na casa dos meus pais e faz a segunda melhor comida do mundo. Precisei afofar o Quirido, o Lhasa Apso da minha irmã que eu amo de paixão. E neste último sábado foi a vez de dizer até logo pros meus tantos e queridos amigos. Ali no meio da festa que organizei pra poder curtir com eles, vi o quanto sou privilegiada por ter tanta gente legal em volta e o quão difícil vai ser ficar longe. Mas ainda não terminou: está pra acontecer a despedida mais doída de todas que será no aeroporto quando abraçar meus pais e minha irmã e só de pensar já fico com os olhos cheios d’água. Sei que em breve estaremos juntos de novo, mas o medo de que alguma coisa aconteça com eles aqui enquanto eu estiver muito longe, toma conta de mim e me enche de pavor.

E entre tantas emoções e mil coisas pra resolver, ainda tive tempo de participar de um quadro de um programa novo de TV que vai ao ar dia 25 de abril, às 14h, na RBS TV e onde contarei tudo sobre essa mudança que resolvi fazer na minha vida. Aproveitei o embalo e fiz minha primeira tatuagem.

Agora só falta mesmo fazer as malas. Porque só faltam 7 dias.


Veja mais Posts

0 comentários