Coragem, menina!

by - 05:00

Quando contei pra uma amiga que deixaria a vida que construí aqui pra ir buscar novos desafios em outro país, ela me olhou e disse: queria tanto fazer isso também! Mas não tenho coragem.

Há anos ela trabalha na mesma empresa e se diz cansada daquele emprego que não agrega mais valor nenhum à sua vida, exceto um salário razoável no final do mês. Há tempos ela se diz entediada com essa cidade e seus problemas. Há décadas que ela sonha em fazer um intercâmbio, aprender outra língua, conhecer e conviver com outra cultura e outras pessoas. Mas ela não tem coragem.

Fiquei pensando nisso horas e horas enquanto conversávamos. Fiquei pensando no sentido da palavra coragem nesse caso. E concluí o seguinte: coragem é viver infeliz e passar uma vida inteira reclamando de problemas sem mexer uma palha pra tentar resolver. Coragem é não se desafiar, é se entregar pra rotina massante que acontece de segunda a segunda sem ao menos colocar na agenda uma única coisa que faça a chatice ser esquecida por um tempo. Coragem é ficar estanque, inerte, amedrontado diante da possibilidade do novo simplesmente porque não se tem informações suficientes sobre ele. Coragem é ver o tempo evaporando feito fumaça ao ser tragado pelas mesmas manchetes de sempre, pelas mesmas fofocas e pessoas de sempre. Coragem é adiar um sonho em nome da covardia, é se proteger no bunker chamado zona de conforto, é se apegar ao que não oferece nenhum tipo de segurança. Coragem é esperar que a mudança caia do céu tal qual um temporal depois de um dia abafado. Coragem é não tomar as rédeas da própria vida e deixar que ela navegue no oceano dos acontecimentos tal qual um barco à deriva à espera de um socorro ou um milagre. Coragem é se matar um pouquinho a cada dia fazendo o que não gosta, dirigindo pelo mesmo caminho, frequentando as mesmas rodas sociais, indo às mesmas festas e divagando sempre sobre os mesmos assuntos. Coragem é não tentar mudar aquilo que tá ruim, é não ter planos e nem perspectivas que deem um rumo pra vida


Encher uma mala de roupas, se desfazer de objetos inúteis que a gente nem sabe pra que tem, pedir demissão do trabalho que ja não atura mais, embarcar num avião rumo a um outro lugar e se lançar em uma empreitada totalmente desconhecida não é coragem. É atitude.

Veja mais Posts

3 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu, depois de assistir, por acaso, o video da entrevista que você deu contando sua tragetória para Austrália, procurei correndo seu blog e li ele por inteeeeiro!!!
    Muito inspirador, vou para Austrália também e peguei dicas interessantíssimas nos seus posts.
    Parabéns viu, menina de sucesso!

    Até fiquei inspirada para escrever e compartilhar um pouco da mimha história também...
    Blog novinho em folha, vou postar com carinho cada passo do meu trajeto até Austrália também 😉
    Quem quiser conferir e acompanhar:

    www.umapatinaaustralia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir