Solidão, que nada!

by - 00:31

Tenho preferido ficar sozinha, vazia, dormindo e acordando todos os dias sem ninguém do meu lado. Não tenho nenhum pretendente, nenhum prospect, nenhum admirador secreto ou virtual; nenhum convite pra jantar, pra ir no cinema ou pra tomar um chopp. Meu coração não pertence a ninguém e isso é inacreditavelmente bom.

Eu, que passei 20 anos consecutivos da minha vida me relacionando com alguém, zerei a conta de todos os casamentos, namoros, rolos e afins que tive nesse tempo todo pra me dedicar exclusivamente a mim mesma e saber como eu sou quando não estou misturada à alguém. E tem sido tão bom e tão reconfortante ficar a sós na minha própria companhia que tem vezes que penso que talvez não seja capaz de me relacionar seriamente com outra pessoa nunca mais. Óbvio que eu sei que esse período de amor comigo mesma vai acabar mais cedo ou mais tarde e vou precisar deixar alguém entrar na minha vida pra dividir os sonhos, os lençóis, o pote da escova de dentes e os aborrecimentos do cotidiano mais uma vez.

Mas enquanto isso não acontece, vou planejando minha vida, mudando o foco de muita coisa, fazendo outras que nunca tinha feito antes, reinventando o que posso ao meu redor. Consegui estabelecer uma meta clara e factível pro meu futuro e to canalizando minhas energias todas pra que isso seja viabilizado antes do previsto. To me aproximando de pessoas que deixei pra trás, ficando amiga de gente que nunca vi antes, curtindo as boas e velhas parcerias como nunca e ao mesmo tempo, deixando que outras se vão porque é assim que a vida é. Precisamos aprender a deixar que certas coisas e pessoas saiam de cena pra que outras novas aconteçam e apareçam. Isso tudo tem me feito experimentar um sentimento inédito. To leve, em paz, feliz nas minhas escolhas e na minha solidão.


Meu coração tá completamente vazio de alguém, mas nunca esteve tão cheio de mim mesma. 


Veja mais Posts

0 comentários