Participação de nascimento

by - 22:12

Um dia combinamos que teríamos um filho juntos quando chegássemos aos 30 anos. Ele era o pai perfeito que eu imaginava pro meu filho e segundo ele, eu era a mãe ideal pra educar uma criança. Além disso, tínhamos muito amor um pelo outro e nossas filosofias de vida, nosso jeito de pensar sobre as coisas e a maneira como convivíamos eram muito compatíveis formando assim, um ótimo cenário pra procriar.

Eu cheguei primeiro aos 30 anos e fiquei esperando por ele por quase 3, mas quando isso aconteceu eu estava namorando e um filho “bastardo” não seria a melhor ideia naquele momento. Uma criança fruto de uma relação extraconjugal não pegaria bem pro meu relacionamento, por mais que eu explicasse as razões e o sentido dessa decisão. Meu namorado jamais entenderia.

E o tempo passou, a vida nos mandou pra pontos distantes do país, mas nosso amor apesar disso tudo jamais diminuiu. Continuamos unha e carne, corpo e alma, protetor e protegido, Batman e Robin, Pink e Cérebro. A ideia de termos um filho juntos ficou guardada por um tempo até que, no ano passado, tomamos a decisão de enfim, termos a nossa menina. Havia chegado o momento.

Nossa filha nasceu no dia 26 de março de 2014, numa noite morna e estrelada. Veio ao mundo pelas mãos do pai com os olhos arregalados de curiosidade, a cabeça delirante de pensamentos malucos e um destino pré definido pra ser feliz, pra escrever sobre aquilo que pulsa em seu peito e viver livre sob o sol quente de um verão sem fim, em algum lugar onde possa pisar na areia e sentir o mar agitando suas ondas numa constante, provando que a vida imita o oceano é um eterno vai e vem que esconde mistérios e sereias, calmarias e piratas.


Ao Douglas Teo, o pai, o amigo, o fiel escudeiro, meu anjo da guarda pornográfico, meu eterno agradecimento por ter dado vida pra minha menina.

Benvinda ao mundo, Menina de Ar! 



Veja mais Posts

1 comentários

  1. Você é maravilhosa. Um encontro presente. Que os escudeiros se defendam pela inspiração mútua, mesmo que em planetas diferentes. Te amo, Lu.

    ResponderExcluir