A sorte de um amor tranquilo

by - 22:33

Eu quero a sorte de um amor tranquilo, já dizia Caetano naquela música do Cazuza.

Quando eu penso no conceito de um amor tranquilo, não me vem à cabeça um relacionamento insípido, inodoro e incolor. Tranquilidade não significa tédio. Na minha concepção um amor tranquilo é aquele onde as duas metades da laranja tem vidas sozinhas e independentes apesar de serem um casal; é onde há respeito não só pelos indivíduos mas pelo o que foi construído por eles e entre eles ao longo do tempo. Um amor tranquilo respira naturalmente, tem espaço pra se movimentar sem restrições, se alimenta de outras coisas que não de si próprio. Não há autofagia. É onde existe parceria pra se traçar planos e mudá-los no decorrer do caminho sem que o ajuste da rota cause um transtorno. Um amor tranquilo sabe quando uma das partes precisa ficar só com seus pensamentos num final de tarde de domingo e não se abala por isso. Entende o silêncio, preza a liberdade acima de qualquer coisa e sabe muito bem pra onde deve voltar ao final do dia. Um amor tranquilo volta porque quer, não porque é obrigado.

A sorte de um amor tranquilo, que me desculpe Cazuza e Caetano, não existe. Um amor tranquilo se constrói, se molda, se lapida, dia após dia, pedacinho por pedacinho.  Não é um milagre, um golpe do acaso, uma coincidência do destino. Tampouco é um bilhete premiado pra quem joga aleatoriamente o jogo da vida. Só terá um amor tranquilo quem for tranquilo. Não vejo o amor como um octágono, um campo de guerra, uma montanha russa cheia de fortes emoções, idas e vindas, sangue e lágrimas. Acredito na luta pela conquista, no valor da vitória quando finalmente a outra parte cede aos seus encantos, na batalha cotidiana que se estabelece para proteger o amor dos trancos e barrancos da vida que começa a cada amanhecer. Creio no amor como um sofá confortável onde jogamos o corpo exausto quando cai a noite e onde conseguimos relaxar e nos sentir seguros.


A sorte de um amor tranquilo só depende de você. Há que se ter muita disposição, maturidade, altruísmo e autoconhecimento pra experimentar e viver o que só um amor tranquilo é capaz de oferecer. E então, vai apostar?

Veja mais Posts

0 comentários