Seres (des)humanos

by - 21:41


Por mais que eu me esforce não consigo entender o que se passa (ou não) na cabeça de um ser humano pra agredir gratuitamente um animal de estimação. Aliás, o próprio significado da palavra “estimar” é totalmente oposto à ação dessas pessoas que mal tratam seus bichos: ter estima, afeição ou amizade. É por termos tudo isso que escolhemos um animalzinho e o definimos como “bicho de estimação”. E o sentimento dele por nós é totalmente recíproco e eu duvido que alguém possa sentir tanto afeto vindo de outra pessoa como pode sentir vindo de um animal. É inexplicável.

Quando morava com meus pais no interior tive uma gata chamada Ieda que viveu feito gente até os 16 anos, quando morreu de velha. Tinha personalidade própria e forte, só comia carne crua moída de primeira e à temperatura ambiente e no inverno dormia dentro da lareira no meio das cinzas que ficavam da queima anterior de lenha. Ieda tinha uma empáfia incomum à gatos, apesar de ser a mais viralata de todas. Mas era carinhosa, querida e me esperava chegar da aula tarde da noite deitada no tapete que ficava em frente à porta.

Tivemos também um pastor alemão que chegou la na casa dos meus pais ainda filhotinho e apesar do tamanho e da imponência que adquiriu, era doce e ingênuo tal qual uma criança. Morreu cedo de leptospirose.

E quando meus pais ja tinham jurado de pés juntos que não queriam mais nenhum bicho de estimação, minha irmã apareceu com um lhaso apso recém nascido que foi chamado de Gucci. Todo branquinho feito uma pluma, querido demais e carinhoso, ele conquistou todo mundo la em casa, até quem jurava que não iria cuidar, nem levar pra passear e nem alimentar. Hoje ele tem 7 anos e é o neto que meus pais não tem. É um grande companheiro, é faceiro e me espera pulando de felicidade quando eu chego pra passar um final de semana por lá. E olhando pra ele com seus olhinhos tão expressivos de ternura, eu fico pensando como é que tem gente que tem coragem de maltratar e agredir um bichinho que só dá amor sem pedir nada em troca.

Olho pro Gucci e penso: quem será o animal irracional que consegue ter a frieza e a maldade no coração de conseguir olhar pra esse bichinho inofensivo e agredi-lo? Quem consegue chutar e bater num animalzinho até machucar seriamente? Pra essas pessoas desalmadas que justificam seus atos brutais contra seres inofensivos como válvula de escape para problemas mentais, eu desejo o pior desse mundo. Que a vida trate de maltratá-las e agredi-las e lhes deixe marcas que nunca vão se apagar. Amém.





Veja mais Posts

0 comentários