O fim

by - 08:49


Sempre gostei de escrever, desde criança. Quando estava no colégio preferia muito mais escrever uma redação de 2 páginas do que resolver uma equação simples de 1 linha. Sempre tive muita dificuldade com números e por isso, sempre os detestei.

Tem um monte de gente que acha que eu escrevo bem, mas eu discordo quase sempre. Graças a Deus não tenho dificuldade com vocabulário, não me faltam palavras porque sempre gostei de ler. E pra poder escrever é preciso gostar e ter o hábito de ler. Obviamente que meus textos devem ser cheios de erros de pontuação porque nunca entendi muito bem as regras. Escrevo como penso e pontuo da mesma forma. Também não acho que me falte concordância e concatenação das ideias, acho que me viro bem nesse sentido embora meu pensamento se embaralhe diversas vezes e fique complicado traduzi-lo pro papel.

Minha dificuldade maior é concluir um texto, dar um fim digno e apoteótico pra ele. Fechar com chave de ouro, sabe?. Sempre que penso em algum assunto para escrever, começo a ficar preocupada em como é que vou encerrá-lo de forma atraente, interessante. Nunca consigo botar um ponto final de uma maneira que eu ache minimamente satisfatória como a maioria das pessoas que escrevem faz. Sempre acho que eu dou um corte 
seco, do nada, sem mais nem menos.

Como é que eu vou finalizar esse texto? Assim mesmo, porque não sei dar fim.

Veja mais Posts

0 comentários